Instituições e programas elegíveis para o PGWP em Ontario

Se você está planejando vir estudar no Canadá possivelmente já ouviu falar do Post-Graduation Work Permit (PGWP), que é uma permissão de trabalho solicitada por estudantes internacionais após a conclusão de seu curso. Entretanto, não são todas as instituições de ensino e programas oferecidos no mercado que possibilitam os alunos apliquem para esse visto.

Conforme prometemos, disponibilizamos agora a segunda lista com as instituições e programas que dão direito à aplicar para o PGWP; esta referente a província de Ontario, a província de maior potência industrial no país.

Essa permissão de trabalho é indicada para quem quer ficar mais tempo trabalhando no Canadá, ou mesmo para quem pretende aplicar para a residência permanente (PR) e futuramente imigrar.

Caso esteja interessado em saber de outras províncias, fique atento para nossas novas publicações em breve.

Instituições e Programas elegíveis: (Atualizada)

  • Algonquin College of Applied Arts and Technology
  • Algoma University
  • Brock University including affiliated institution: Concordia Lutheran Seminary
  • Cambrian College of Applied Arts and Technology
  • Canadore College of Applied Arts and Technology
  • Carleton University
  • Centennial College
  • Collège Boréal
  • Conestoga College Institute of Technology and Advanced Learning
  • Confederation College of Applied Arts and Technology
  • Durham College of Applied Arts and Technology
  • Fanshawe College of Applied Arts and Technology
  • Fleming College
  • George Brown College of Applied Arts and Technology
  • Georgian College of Applied Arts and Technology
  • Humber College Institute of Technology and Advanced Learning
  • La Cité collégiale
  • Lambton College of Applied Arts and Technology
  • Lakehead University
  • Laurentian University including affiliated institutions: Huntington University, Université de Hearst, University of Sudbury and Thorneloe University
  • Loyalist College of Applied Arts and Technology
  • McMaster University including affiliated institution: McMaster Divinity College
  • Mohawk College of Applied Arts and Technology
  • Niagara College of Applied Arts and Technology
  • Nipissing University
  • Northern College of Applied Arts and Technology
  • OCAD University
  • Queen’s University including affiliated institution: Queen’s Theological College
  • Ryerson University
  • Sault College of Applied Arts and Technology
  • Seneca College of Applied Arts and Technology
  • Sheridan College Institute of Technology and Advanced Learning
  • St. Clair College of Applied Arts and Technology
  • St. Lawrence College of Applied Arts and Technology
  • The Michener Institute of Applied Health Sciences
  • Trent University
  • University of Guelph including affiliated institutions: Collège d’Alfred, Kemptville College and Ridgetown College
  • University of Ontario Institute of Technology
  • University of Ottawa including affiliated institution: St. Paul University
  • University of Toronto
  • University of Toronto including affiliated institution: Toronto School of Theology
  • University of Waterloo including affiliated institutions: Conrad Grebel University College, Renison College, St. Jerome’s University, St. Paul’s United College and Waterloo Lutheran Seminary
  • University of Western Ontario including affiliated institutions: Brescia College, Huron College, King’s College and St. Peter’s Seminary
  • University of Windsor
  • Wilfrid Laurier University
  • York University

Quando solicitar

Após a conclusão do seu curso você tem até 90 dias para dar entrada na sua solicitação.

Duração

O PGWP geralmente é emitido com a mesma duração do curso realizado. Entretanto, geralmente quando o curso tem duração de 2 anos ou mais, muitas vezes a aprovação vem com permissão máxima para trabalhar que é de 3 anos. Sendo assim, aumentando suas chances de conseguir um bom emprego durante esse período e/ou de juntar pontos suficientes para aplicar para a residência permanente.

 

Confira aqui a lista de instituições e programas elegíveis em British Columbia .

Para saber mais e escolher seu curso clique aqui e peça um orçamento.

 

Outras fontes interessantes para leitura sobre PGWP:

http://www.ontarioimmigration.ca/en/study/OI_HOW_STUDY_INTL_GRAD.html

http://www.cic.gc.ca/english/information/applications/guides/5580ETOC.asp#gather

http://www.cic.gc.ca/english/study/work-postgrad.asp

Canadá com filhos, como faço com a escola?

Tem sido cada vez mais frequente a vinda de famílias para o Canadá e a escola dos filhos é sempre uma grande preocupação. Entender como funciona escola pública para filhos de estudantes internacionais não é tarefa fácil, mas confira abaixo alguns pontos esclarecedores sobre escolas em British Columbia:

Como funciona ensino para filhos de estrangeiros?

De acordo com o Canada Immigration and Citizenship (CIC), todo menor de idade tem direito a escola pública se for filho de cidadão canadense ou residente permanente, ou se for filho de quem possui Study ou Work Permit no Canadá. 

Estudar em escola pública quer dizer ensino gratuito?

Não necessariamente. Estudar inglês não dá direito à ensino gratuito aos filhos, por exemplo. Além dos residentes permanentes, quem estudar em escola pública full time (diploma ou superior) tem direito, assim como se estudar em escola privada (degree ou superior) full time. Portanto, part-time não dá direito, mas pode ter direito pelo cônjuge se este tiver um work permit válido e trabalhar full-time.

Em BC o ensino é gratuito, mas a gratuidade (ou não) varia de cada província. Para saber se você terá que pagar pelo ano escolar de seu filho, você deve se informar diretamente com a escola que pretende matriculá-lo. Lembrando que sempre o direito à escolas públicas dos filhos de residentes temporários valem pelo mesmo período do permit dos pais.

Com quantos anos as crianças vão para escola aqui?

Na província de British Columbia a idade de elegibilidade para escola pública é entre 5 à 18 anos. Para os menores a essa idade existem os os Daycare que são pagos e custam em torno de $1000 a $2000 dólares mensais.

E como faço para saber qual escola é boa para matricular meu filho?

Na realidade você não pode escolher a escola de seu filho. O governo seleciona a instituição de ensino de acordo com o local de sua residência. Por isso, a primeira coisa que você precisa fazer é definir onde morar e, em seguida, entrar em contato com o School Board de sua cidade para se informar sobre a documentação exigida para solicitar a permissão de estudo para seus filhos.

Posso chegar e meu filho já começar a estudar?

As aulas são normalmente iniciadas em setembro e seguem até junho, mas algumas escolas podem aceitar que seu filho comece a estudar em outros períodos do ano.

 

Confira principais School Board de BC:

Vancouver: https://www.vsb.bc.ca/ 

Burnaby: http://www.sd41.bc.ca/ 

North Vancouver: https://www.sd44.ca/Pages/default.aspx

 

Para saber mais sobre cursos no Canadá e informações de intercâmbio solicite um orçamento.

 

Fontes:

http://www.cic.gc.ca/english/helpcentre/answer.asp?qnum=488&top=15

http://www.cic.gc.ca/english/study/minors-documents.asp

http://www.cic.gc.ca/english/resources/tools/temp/students/minor.asp

http://www.cic.gc.ca/english/study/study-minors.asp

https://www.welcomebc.ca/Start-Your-Life-in-B-C/Daily-Life/Education-in-British-Columbia

 

Entenda validação e equivalência de diploma no Canadá e quando usar

Muito tem se falado de validação e equivalência de diploma mas a confusão ainda prevalece, então vamos te ajudar a entender a diferença entre eles para que possa analisar qual é a melhor solução pra você, pois são processos diferentes e que dependem do objetivo de cada um.

Além do sistema de ensino ser muito diferente nos dois países, existem profissões que são regulamentadas no Canadá e para ter a licença para exercer a profissão é preciso fazer a equivalência de diploma. Por outro lado, quem deseja estudar ou aplicar para um programa de imigração no Canadá talvez seja necessário fazer a validação de diploma.

Antes de mais nada, é preciso deixar claro que validação de diploma no Canadá, é conhecida como Educational Credential Assessment (ECA), e é indicada para apenas comparar e legitimar o que estudou no Brasil. Além de estudos ele também pode ser necessário para ganhar pontos nos processos de imigração como o Provincial Nominee Program (PNP) ou Express Entry. Por outro lado, em casos de pessoas que queiram trabalhar com cargos específicos em profissões regulamentadas que tenham exigência de obter licença, como em medicina, direito e engenharia, para que possa atuar nessa área aqui no Canadá é preciso além da validação, fazer também a equivalência de diploma. Esse processo de avaliação é feita por órgãos regulatórios (Regulatory Process Evaluation).

Confira quando usar cada um dos processos e como isso impactará na sua vida profissional no Canadá:

Como vimos acima, se você tem o intuito de aplicar para a imigração, você precisa apenas providenciar o ECA mas isso pode não significar que você estará apto para exercer determinadas funções sem antes ter feito a avaliação de algum órgão regulatório.

No caso de estudo como uma pós graduação, pode ser que você precise validar seu diploma e isso dependerá das exigências da instituição em questão, lembrando que estudates internacionais tem permissão para trabalhar 20 horas por semana durante o programa, mas para atuar em uma área regulamentada precisará fazer a equivalência (Regulatory Process Evaluation).

Você pode muitas vezes trabalhar na sua área mas em posições que não exijam uma licença, como por exemplo na área de arquitetura apenas quem assinará o projeto precisará ter esse reconhecimento, então se você for assistente poderá atuar sem precisar fazer a equivalência neste momento, mas considerando que você deseja continuar nessa área e crescer na carreira é importante se planejar pois aí sim será necessário.

Para saber mais sobre validação de diploma confira o depoimento de nosso cliente Fabiano Mello que conta um pouco da sua experiência. Confiar o passo a passo e órgãos regulamentadores nesse post.

Para saber mais informações sobre estudos no Canadá, fale com a Nexus Intercambio: info@nexusintercambio.com

 

O verão de Vancouver que você ainda não conhece

Esperamos tanto pelo verão e agora é hora de aproveitar!! Já parou pra pensar que tem muito o que fazer além de praia, piscina e andar de bike no Stanley Park? Venha conferir 10 dicas de passeios diferentes para aproveitar o dia!

1- Voo de hidroavião

Se você quer ter uma vista panorâmica da cidade de Vancouver e experienciar algo diferente, um passeio de hidroavião é uma boa pedida. Os aviões saem do Harbour (downtown) e oferecem diversas opções de passeios; é possível fazer um vôo de 10 minutos sobrevoando a cidade até uma viagem para Whistler ou Victoria para ver baleias. E o melhor, o preço não é tão caro quanto imaginamos, começa em torno de $89 (adulto).

Para mais informações acesse: http://www.harbourair.com/tours/vancouver/

 

2- Cultus Lake Waterpark

Se está buscando um lugar para se refrescar e também se divertir nesse verão, programe uma visita ao Cultus Lake. É um belo lago e próximo a ele fica o Cultus Lake Waterpark; um parque aquático com tobogãs, hot tubs, áreas de lazer para comer e aproveitar com os amigos e familiares. Além de ser uma ótima opção para quem tem crianças, você pode levar seu animais de estimação, pois eles tem uma área para cuidar do seu bichinho enquanto você se diverte. Os ingressos variam de $13-$30.

Para saber mais acesse: http://www.cultuslake.bc.ca/

 

3- Degustação de vinhos em Kelowna

Aqui não se toma vinho apenas no inverno, inclusive a melhor época para visitar o Vale de Okanagan é no verão, quando tudo acontece! Kelowna possui as melhores vinícolas da região e histórias que tornam seus vinhos únicos. Você terá a chance de ver vistar paisagens belíssimas com lagos majestosos ao fundo das vinícolas e degustar vinhos deliciosos. São 4 as principais vinícolas: Mission Hill, Summerhill, Cedar Creek e Quails Gate. Os preços variam de uma vinícola para outra, da duração do tour e do tipo de degustação. Aproveitem que a vida noturna de Kelowna é bem agitada nesse período!

Para saber mais acesse: https://www.kelowna.ca/

4- Deep Cove

Há apenas 1h de transporte público do centro de Vancouver, na região de North Vancouver, a natureza proporciona paz e diversão. Desde de caiaque, stand up paddle e curtir o sol a restaurantes e vistas bonitas. O destaque vai para a Quarry Rock; uma trilha de aproximadamente 1h30 para contemplar uma vista linda da região. Os caiaques duplos são os mais disputados e custam em média $55 (2hs) e antes de ir embora não deixe de passear no Honey, a casa de donuts mais famosa de Vancouver.

Para saber mais acesse: http://www.deepcovebc.com/

Detalhes sobre opções de caiaques: http://www.deepcovekayak.com/kayak/

5- Joffre Lakes

Um dos lagos mais bonitos da região garantem um passeio muito agradável e fotos incrível nas suas mídias sociais. Há aproximadamente 2h30 de Vancouver (de carro), você encontrará 3 lagos lindos e cristalinos, um bem diferente do outro. A trilha pode ser considerada nível intermediário de dificuldade e tem duração de aproximadamente 2hs de caminhada até o último lago. A água é gelada mas vale um mergulho, afinal, não é todo dia que você pode nadar em águas glaciais e puríssimas! Lá tem estacionamento gratuito, banheiro no primeiro lago e não tem local para comprar comida, então leve um lanchinho. Para fechar o passeio, na volta pare em Whistler para jantar e aproveitar o buchicho da cidade! Vale lembrar que se você é do tipo aventureiro, lá se pode acampar e tem uma taxa de $5.

Para saber mais acesse: http://www.env.gov.bc.ca/bcparks/explore/parkpgs/joffre_lks/

6- Grouse Mountain

A Grouse Mountain é um dos lugares mais visitados da região. No verão, apesar de não ter neve, é uma atração e tanto. Além de ter uma das mais belas vistas, os corajosos encaram a Grouse Grind, um  trilha íngreme e desafiadora (2.9km) para chegar ao topo, de onde avistam os famosos ursos, podem fazer zipline e outras atividades. Lá em cima possuem restaurantes, lojinhas e tudo mais para agradar os turistas. Como fica em North Vancouver, o acesso é fácil de transporte público e também possuem estacionamento (pago). Os ingressos para um dia variam de $16-$45 e para quem fizer a trilha e só for descer é cobrado apenas $10.

Para saber mais acesse: https://www.grousemountain.com/

https://www.vancouvertrails.com/trails/grouse-grind/

7- Lynn Canyon Park

De trilhas, rios com águas cristalinas e muito verde é feito o Lynn Canyon Park. É um parque gratuíto e apesar de mais “rústico” é muito bem cuidado. O parque também possui algumas belas cachoeiras e uma ponte suspensa bem legal. O acesso pode ser feito por transporte público e fica a aproximadamente 15km de Vancouver (em média 1h30 de transporte público e/ou 40min de carro).

Para saber mais acesse: http://lynncanyon.ca/

 

8- Bowen Island

Se você quer curtir a natureza mas não está afim de fazer trilhas, pegue o ferry em Horseshoe Bay e em 20 minutos chegue a aconchegante Bowen Island, uma pequena ilha para curtir aquele clima gostoso de cidade de interior.  O passeio de ônibus até o ferry é bem bonito e agradável, e ao chegar na cidade pode-se fazer caiaque, curtir uma prainha mais deserta (com pedrinhas) e bons restaurantes. O ferry custa aproximadamente $12 (ida e volta).

Para saber mais acesse: https://www.hellobc.com/bowen-island.aspx

9- Rafting

Se você adora natureza, emoção e não tem problema com água fria, esse é o passeio perfeito pra você! Os Raftings mais famosos próximo a Vancouver ficam em Squamish e Chilliwack. Os preços variam em média de $89 a $149.

Para saber mais acesse:

https://www.tourismvancouver.com/activities/water-sports/white-water-rafting/

 

10- Celebration of Light

Um dos eventos mais famosos de Vancouver acontecerá em breve; é uma belíssima competição de fogos de artifício e música entre o Canadá e outros países. Serão 3 dias de festa, e este ano será: 29/07 (sáb) Japão, 02/08 (4a) UK e 05/08 (sáb) Canadá para encerrar o belo festival. É um evento gratuito e realizado na praia English Bay à partir das 22hs.

Para saber mais acesse: https://www.tourismvancouver.com/events/festivals-and-events/celebration-of-light/

 

Se você ainda não está em Vancouver e quer vir estudar, trabalhar e aproveitar tudo que essa cidade incrível tem a oferecer, fale conosco! Acesse www.nexusintercambio.com ou mande email para info@nexusintercambio.com

 

 

Você já ouviu falar que para trabalhar precisa tirar o seu SIN number mas não sabe como faz?

O que é?

O SIN é o Social Insurance Number, um número que é gerado para cada indivíduo que dá permissão para trabalhar legalmente no Canadá. É como se fosse a nossa carteira de trabalho, onde ficará registrado todos os trabalhos realizados no país.

Quem pode tirar?

Além dos canadenses, todos os estudantes internacional que possuem work permit e passaporte válidos pode tirar seu SIN.

Quando tirar?

Se desejar, é possível solicitar no mesmo dia que entrar no país.

Onde tirar?

Basta dirigir-se ao órgão de recursos humanos e desenvolvimento social e solicitar. Em Vancouver fica no Sinclair Center,  na Hastings Street, 457, unidade 125. (ao lado da estação Waterfront do Skytrain)

Clique aqui par saber o local mais próximo a você.

Qual custo?

Gratuito e sai na mesma hora que solicitar.

O que levar?

Documentos originais:

– Passaporte

– Work Permit

– Work Study

– Comprovante de residência (não tem problema se for temporário)

Quando usará?

Quando o empregador decidir te contratar ele pedirá seu SIN, fará o registro e devolverá o documento para você.

Como é o documento?

Diferente do Brasil que é uma carteira com anotações e carimbos, é uma folha simples com seus dados e seu número pessoal. O registro é todo feito eletronicamente e não neste documento.

Dicas:

– Guarde o documento em um lugar seguro. Quando for viajar, não leve ele junto com o passaporte para não correr o risco de perder.

– O SIN Number tem validade de acordo com a validade do seu work permit, portanto se renovar sua permissão de trabalho, é necessário atualizá-lo também.

– Não é mandatório, mas ter um SIN number te ajudará na hora de abrir uma conta bancária ou alugar uma casa.

Curiosidade:

Quem não é canadense tem o 9 como primeiro número do SIN number. É assim que  facilmente identificam se você é estrangeiro ou canadense.

 

 

 

Como funciona o Electronic Travel Authorization (eTA)?

Você anda ouvindo que agora brasileiros não precisam mais de visto para o Canadá e já está planejando comprar sua passagem mas ainda não sabe bem o que tem que fazer?

Além de fazer as malas, você precisará de uma Autorização Eletrônica de Viagem (AEV) que em inglês é conhecido por Electronic Travel Authorization (eTA), que é um novo requisito de entrada para cidadãos estrangeiros que viajarão de avião para o Canadá, isentando o visto. Vale lembrar que a autorização veio para facilitar a vida dos brasileiros, mas nem todos são elegíveis a aplicação.

Entenda o que muda:

Antes existia uma grande burocracia de documentação, alto investimento e o visto poderia demorar muito tempo para ser emitido. Hoje está mais rápido e prático visitar a terra dos belos lagos turquesas, pois você pode fazer todo o processo online, a baixo custo e rapidamente.

 

Quem tem direito a solicitar o eTA em vez de tirar o visto canadense:

– Quem tem visto americano válido
– Quem já teve visto canadense válido nos últimos 10 anos
– Quem possui passaporte europeu

E residentes do Canadá?

– Os residentes permanentes do Canadá não necessitam do eTA para viajar de avião para o Canadá mas precisam apresentar o seu cartão de residente permanente (PR) do Canadá.
– Os residentes permanentes dos EUA necessitam eTA para viajar de avião para o Canadá. Entretanto se forem entrar via terrestre ou marítima não precisam pois Canadá e Estados Unidos possuem um acordo.
– Quem estuda e trabalha no Canadá temporariamente que receberam autorização para trabalharem e/ou estudar antes de 1 de agosto de 2015 e que tenham intenção de viajar por via aérea ao Canadá necessitam do eTA.

Ainda está com dúvidas, verifique aqui se é elegível para obter a autorização.

Quando utilizar:

A autorização eletrônica é válida somente para vias aéreas. Então se você planeja dar um pulinho nos estados unidos de carro depois não poderá mais entrar no Canadá, pois o eTA não será válido. O mesmo vale para vias marítimas.

Quando tempo dura:

A autorização terá validade de cinco anos ou até o seu passaporte expirar.

Quanto custa:

Diferente do visto, a autorização tem um custo bem baixo, de apenas CAD$7, o que já ajuda nas comprinhas que planeja fazer!

Onde aplicar:

Acesse: http://www.cic.gc.ca/english/visit/eta-start-pt.asp

Vale lembrar que na maioria dos casos a solicitação é feita e rapidamente a aprovação do eTA chegará via email. Entretanto, em alguns casos pode dar algum problema na análise e demorar alguns dias para processar. Se isso acontecer, não se preocupe, pois em até 72hs receberá um email com detalhe do que precisa ser feito. Isso acontece em casos de falta de algum documento, por exemplo.

 

Fonte: http://www.cic.gc.ca
By Maria Silvia Freire

Sua CNH vale (por algum tempo) no Canadá

O Canadá é um país que ‘te chama’ para a estrada. São milhares de bons lugares para ir, e muitas estradas boas para te levar até eles. Além do transporte público, que é excelente, existem os ‘carros compartilhados’ – tudo o que você precisa é uma licença para dirigir e um carro! Mas como funciona isso no Canadá?

Bom, como regra geral, qualquer tipo de visto permite ao brasileiro habilitado dirigir por até 90 dias. Mas, se você vier pelos estudos, a sua Carteira Nacional de Habilitação (e somente a sua) vale pelo mesmo tempo que o seu visto de estudante. Abra o olho, porém! Se a sua CNH vencer lá pelas tantas, você não poderá mais utilizá-la.

Assim como no Brasil, existem empresas privadas que alugam carros – você vai lá, escolhe o carro que quiser e devolve em determinado dia. Mas também existem empresas de compartilhamento de veículos, que são mais caras, mas oferecem mais flexibilidade.

Por exemplo, você entra no site da empresa, faz sua assinatura, e ganha acesso a diversos veículos que ficam espalhados pela cidade. Cada quilômetro rodado custa um valor pré-definido e quando você não quiser mais o carro, é só deixá-lo em algum estacionamento público, não precisa devolvê-lo no lugar onde o encontrou.

As empresas mais comuns no Canadá são a Car2Go, Evo, Modo e ZipCar.

Have you heard of Calgary?

Você já ouviu falar de Calgary?

Sempre que falamos em Canadá lembramos de Toronto e Vancouver, Vancouver e Toronto. Quando o assunto é intercâmbio, são essas as cidades canadenses que oferecem mais opções para o estudante. É verdade, Vancouver e Toronto sempre estão entre as Top 5 melhores cidades para viver no mundo inteiro.

Mas existe outra cidade canadense que sempre aparece nessas listas – Calgary.

Se você veio do interior do Brasil e sabe que vai sentir falta do campo e dos animais quando se mudar, fique sabendo que Calgary é a CowTown do Canadá. Lá acontece o maior rodeio do mundo, parte do Calgary Stampede. Mas parece que os vaqueiros e suas tropas não fazem tanta sujeira (ou limpam toda que fazem), pois Calgary é considerada a cidade mais limpa do mundo.

Sem dúvida Vancouver e Toronto são cidades multiculturais, mas Calgary não fica para trás nesse quesito. Na cidade são faladas mais de 120 línguas, e e em 2011 quase metade da população da província era composta por imigrantes, que se dividem entre Edmonton – a capital – e Calgary. Pelo menos 26% da cidade não nasceu no Canadá. E quando se trata de engajamento comunitário, Calgary é a cidade com mais voluntários per capita no país inteiro.

O frio faz parte de Calgary, com as mínimas médias batendo nos -15ºC, mas também é a cidade que mais recebe sol entre todas as outras do país! São 2600 horas por ano!

Coloque Calgary nas suas possibilidades, para estudar ou passear. Se você se interessou pela cidade, mande um e-mail para a Nexus e vamos conversar sobre o seu intercâmbio!

 

Passeie muito gastando pouco em Vancouver

Viver no Canadá é estar próximo a uma infinidade de parques cheios de cores e animais (ao menos na primavera ou verão), museus ou pontos turísticos fantásticos, além uma rede de transporte eficiente para te levar até eles.

É claro que: para entrar nos museus e alguns parques mais chiques é preciso antes mostrar some moneyTudo bem até aqui, o problema é quando a condição de estudante e a distância da “pátria amada Brasil” te deixam com os bolsos vazios. Já que não aproveitar o Canadá na primavera/verão é um sacrilégio, uni à lista alguns lugares que valem a pena e que cobram pouco ou nada. Esses lugares ficam na British Columbia, mas a tua região também deve ter coisas semelhantes. Pesquisa, é a regra!

Maritime Museum

A entrada normal para um estudante é c$10; para um adulto, c$12.50. Mas, nas quintas-feiras, das 17 às 20, a entrada é por doação! Basta você doar a quantia que quiser e entrar.

Vancouver Art Gallery

O majestoso edifício entre a Georgia e a Robson Street já deve ter chamado a tua atenção. Pena que entrar na galeria de arte custe c$24 não é? Pois é, nas terças-feiras das 17 às 21 a entrada é por doação.

Capilano Salmon Hatchery

No Capilano River Regional Park fica o Capilano Salmon Hatchery, cuja atração é bem diferente, mas há coisas para ver que com certeza serão novidades para você. Lugar de natureza preservada, onde existe uma base de assistência a procriação do salmão. A entrada é grátis o ano todo!

Maplewood Farm

A Maplewood Farm é o rancho que o nome promete, e se o teu background é como o meu, a diversão é garantida! Aliás, a fazenda é funcional e não apenas uma atração. Vai preparado para alimentar as galinhas. Para adultos, a entrada custa c$7.95 e c$4.95 para as crianças.

Grouse Grind

Se ainda não deu para ir até a montanha que todos falam, não te desesperes, amigo. É possível ir até o topo da Grouse Mountain de graça, mas não vai ser fácil. Famosa por aqui, a trilha de 2,9 km conhecida por Grouse Grind abre quando a neve já desapareceu (clique aqui para detalhes). Descer, no entanto, custa c$10.

H.R. MacMillan Space Centre

O Space Centre possui um planetário e diversas outras atrações. Apesar de as atrações valerem mais do que os c$18 que se paga na entrada, é possível apenas visitar algumas áreas do centro doando uma quantia. Aos sábados, após às 20, o valor cai para c$13!

Contemporary Art Gallery

De terça a domingo, das 12 às 18, e a entrada é gratuita! A galeria fica no centro de Vancouver, e sempre tem exposições novas.

Bom passeio!

Alessandro Veronese

Sacando FGTS no exterior

Guia para sacar o FGTS do exterior

Se você tem conta na Caixa Econômica Federal, melhor!

Basta você acessar sua conta do Internet Banking Caixa, encontrar e clicar no ícone “FGTS / Serviços ao Cidadão”, selecionar as suas contas inativas e transferir o dinheiro para a conta escolhida. O processo deve ser simples, rápido e intuitivo. Lembre que o dinheiro só será depositado de acordo com o calendário do governo. Depois, você pode usar o algum dos nossos parceiros para transferir o dinheiro para sua conta no Canadá. Nós fizemos o processo no escritório da Nexus e não tivemos nenhum problema!

Calendário FGTS 2017

Calendário FGTS 2017

Para quem não tem conta na Caixa, as instruções do site fgts.gov são as seguintes:

 

Sabemos que parece muita coisa, mas leia com calma que não é um bicho de sete cabeças! Se você não tem os documentos na seção em que se encaixa, solicite-os por e-mail à empresa onde trabalhou. E, sim: você não escapa de passar no consulado. Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário e vamos fazer o possível para lhe ajudar. 

Você precisa atender a pelo menos UMA destas condições:

• Contrato de trabalho rescindido pelo empregador, sem justa causa.
• Extinção normal do contrato de trabalho a termo.
• Aposentadoria concedida pela Previdência Social.
• Permanência do trabalhador por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS, neste caso, sendo permitido o saque a partir do mês de aniversário do titular da conta.​
• Permanência da conta vinculada por três anos ininterruptos sem crédito de depósito, para afastamento ocorrido até 3/7/1990.

Como regra geral, todo trabalhador que pediu demissão ou teve seu contrato de trabalho finalizado por justa causa até 31/12/2015 tem direito ao saque das contas inativas de FGTS, de acordo com a MP 763/16.

Pessoalmente achei melhor consultar as contas diretamente. Consulte aqui.

Documentos:

Documento de identificação com foto, Carteira de Trabalho e número de inscrição no PIS/PASEP. E ainda:

Em caso de demissão sem justa causa:
Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT) (para  rescisão  de contrato até 31/01/2013 ou Termo de Quitação da Rescisão do Contrato de Trabalho-TQRCT, ou THRCT-Termo de Homologação da Rescisão do Contrato de Trabalho). Em substituição ao TRCT/TQRCT ou THRCT pode ser apresentada cópia de sentença irrecorrível da Justiça do Trabalho, quando a rescisão resultar de reclamação trabalhista ou Termo de Conciliação homologado pelo Juízo do feito ou, ainda, Termo lavrado pela Comissão de Conciliação Prévia. Para o diretor não empregado a Carteira de Trabalho e o TRCT/TQRCT ou THRCT devem ser substituídos por cópia da ata da assembleia que deliberou o afastamento ou ato próprio da autoridade competente.

Em caso de término de contrato a termo:
Caso não conste anotação do contrato a termo na Carteira de Trabalho, deve-se providenciar cópia do contrato de trabalho por prazo determinado;
Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT) com data de afastamento até 31/01/2013 – homologado pela DRT ou sindicato quando o vínculo for maior do que um ano, ou TQRCT ou THRCT;
Para o diretor não empregado a Carteira de Trabalho e o TRCT/TQRCT ou THRCT devem ser substituídos por cópia da ata da assembleia que deliberou o afastamento ou ato próprio da autoridade competente.

Em caso de aposentadoria:
Documento fornecido por Instituto Oficial de Previdência Social brasileiro, de âmbito federal, estadual ou municipal ou órgão equivalente que comprove a aposentadoria ou portaria publicada no Diário Oficial da União.

Em caso de permanência do trabalhador por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS:
Carteira de Trabalho – Páginas onde conste o vínculo empregatício do qual está sendo solicitado o saque e do imediatamente posterior, se houver.

Em caso de permanência da conta vinculada por três anos ininterruptos sem crédito de depósito, para afastamento ocorrido até 13/7/1990:
Carteira de Trabalho – Página onde conste o vínculo empregatício do qual está sendo solicitado o saque.

Documentação Complementar
No caso de alteração de nome do trabalhador, enviar documentação que a comprove (ex.: certidão de casamento);

No caso em que haja informação constante da página de “Anotações Gerais” da CTPS referente ao contrato que esteja sendo solicitado, enviar cópia para subsidiar a análise;

No caso de extravio da CTPS, deverá ser feita declaração por escrito, no formulário de Solicitação de Saque FGTS, conforme a seguir:

“Declaro, para fins de saque dos saldos de contas vinculadas FGTS, por motivo de extravio da minha Carteira de Trabalho, que mantive relação de emprego com as empresas e períodos identificados na presente solicitação.”

Para realizar o saque:

Obtenha o formulário Solicitação de Saque do FGTS (como preencher), compareça a um consulado do Governo Brasileiro e apresente o formulário devidamente preenchido, além da documentação (original e cópia) que comprove o direito à movimentação da conta vinculada. A Solicitação de Saque do FGTS deve ser assinada na presença do representante consular. Fonte.

Os consulados do Brasil no Canadá estão em:

Toronto: Consulado-Geral: 77, Bloor Street West, Suite 1109 Toronto, Ontario – Canada, M5S 1M2 – +(001416) 922-2503 –info@consbrastoronto.org

Montreal: Consulado-Geral: 1, Westmount Square, Suite 1700, Montreal, Québec, H3Z 2P9 Canada – +(1-514) 499-0969 –www.montreal.itamaraty.gov.br – +(1-514) 499-0968 – cg.montreal@itamaraty.gov.br

Vancouver: Consulado-Geral: 2020 – 666 Burrard Street Vancouver, BC V6C 2X8 Canada – www.vancouver.itamaraty.gov.br – + 1-604-696-5311 – cg.vancouver@itamaraty.gov.br

Ottawa: Embaixada: 450 Wilbrod Street Ottawa – Ontario K1N 6M8, Canada –mailbox@brasembottawa.org – www.ottawa.itamaraty.gov.br – +1(613)237-1090 –brasemb.ottawa@itamaraty.gov.br

A lista completa de consulados ao redor do mundo você encontra no site da Caixa!