Canadá com filhos, como faço com a escola?

Tem sido cada vez mais frequente a vinda de famílias para o Canadá e a escola dos filhos é sempre uma grande preocupação. Entender como funciona escola pública para filhos de estudantes internacionais não é tarefa fácil, mas confira abaixo alguns pontos esclarecedores sobre escolas em British Columbia:

Como funciona ensino para filhos de estrangeiros?

De acordo com o Canada Immigration and Citizenship (CIC), todo menor de idade tem direito a escola pública se for filho de cidadão canadense ou residente permanente, ou se for filho de quem possui Study ou Work Permit no Canadá. 

Estudar em escola pública quer dizer ensino gratuito?

Não necessariamente. Estudar inglês não dá direito à ensino gratuito aos filhos, por exemplo. Além dos residentes permanentes, quem estudar em escola pública full time (diploma ou superior) tem direito, assim como se estudar em escola privada (degree ou superior) full time. Portanto, part-time não dá direito, mas pode ter direito pelo cônjuge se este tiver um work permit válido e trabalhar full-time.

Em BC o ensino é gratuito, mas a gratuidade (ou não) varia de cada província. Para saber se você terá que pagar pelo ano escolar de seu filho, você deve se informar diretamente com a escola que pretende matriculá-lo. Lembrando que sempre o direito à escolas públicas dos filhos de residentes temporários valem pelo mesmo período do permit dos pais.

Com quantos anos as crianças vão para escola aqui?

Na província de British Columbia a idade de elegibilidade para escola pública é entre 5 à 18 anos. Para os menores a essa idade existem os os Daycare que são pagos e custam em torno de $1000 a $2000 dólares mensais.

E como faço para saber qual escola é boa para matricular meu filho?

Na realidade você não pode escolher a escola de seu filho. O governo seleciona a instituição de ensino de acordo com o local de sua residência. Por isso, a primeira coisa que você precisa fazer é definir onde morar e, em seguida, entrar em contato com o School Board de sua cidade para se informar sobre a documentação exigida para solicitar a permissão de estudo para seus filhos.

Posso chegar e meu filho já começar a estudar?

As aulas são normalmente iniciadas em setembro e seguem até junho, mas algumas escolas podem aceitar que seu filho comece a estudar em outros períodos do ano.

 

 

Confira principais School Board de BC:

Vancouver: https://www.vsb.bc.ca/ 

Burnaby: http://www.sd41.bc.ca/ 

North Vancouver: https://www.sd44.ca/Pages/default.aspx

 

Lista de School Boards de Ontario:

http://www.edu.gov.on.ca/eng/sbinfo/boardList.html

 

Para saber mais sobre cursos no Canadá e informações de intercâmbio solicite um orçamento.

 

Fontes:

http://www.cic.gc.ca/english/helpcentre/answer.asp?qnum=488&top=15

http://www.cic.gc.ca/english/study/minors-documents.asp

http://www.cic.gc.ca/english/resources/tools/temp/students/minor.asp

http://www.cic.gc.ca/english/study/study-minors.asp

https://www.welcomebc.ca/Start-Your-Life-in-B-C/Daily-Life/Education-in-British-Columbia

 

Instituições e programas elegíveis para o PGWP em BC

Se você está pensando em vir estudar no Canadá provavelmente já ouviu falar do PGWP, como é conhecido o Post-Graduation Work Permit. Esta permissão de trabalho é solicitada por estudantes internacionais após a conclusão de seu curso e geralmente tem duração de 8 meses a 3 anos, dependendo do tempo que estudou. Entretanto, apenas algumas instituições de ensino e alguns programas específicos possibilitam os alunos apliquem para esse visto após o término do programa.

Essa permissão de trabalho é indicada para quem quer ficar mais tempo trabalhando no Canadá, ou mesmo para quem pretende aplicar para a residência permanente e futuramente imigrar. Portanto, se você está planejando imigrar futuramente, antes de escolher seu curso.

Preparamos uma lista com as instituições e programas que dão direito a aplicar para o PGWP separadas por províncias. A primeira lista que estamos publicando é a de British Columbia, a província que mais vem crescendo no interesse dos Brasileiros atualmente.

Caso esteja interessado em saber de outras províncias, fique atento para nossas novas publicações em breve.

Instituições e Programas elegíveis:

  • Adler School of Professional Psychology
    • Master of Arts in Counselling Psychology
    • Master of Arts in Organizational Psychology
    • Master of Arts in Community Psychology
    • Master of Counselling Psychology
    • Master of Counselling Psychology: Art Therapy
    • Doctor of Clinical Psychology
  • Alexander College
    • Associate of Arts Degree
    • Associate of Science Degree
  • Acsenda School of Management
    • Bachelor of Business Administration in Accounting and International Business Management
    • Bachelor of Business Administration (Generalist, Human Resource Management and Marketing)
    • Bachelor of Hospitality Management
  • British Columbia Institute of Technology (BCIT)
  • Camosun College
  • Capilano University
  • City University of Seattle
    • Master of Counselling
    • Master of Education – Leadership
  • College of New Caledonia
  • College of the Rockies
  • Columbia College
    • Associate of Arts Degree
    • Associate of Science Degree
  • Coquitlam College
    • Associate of Arts Degree
  • Douglas College
  • Emily Carr University of Art and Design
  • Fairleigh Dickinson University (FDU)
    • Bachelor of Science in Business Administration
    • Bachelor of Science in Information Technology
    • Bachelor of Arts in Individualized Studies
    • Master of Administrative Science
  • Fraser International College
    • Associate of Arts
  • Justice Institute of British Columbia
  • Kwantlen Polytechnic University (KPU)
  • Langara College
  • New York Institute of Technology (NYIT)
    • Master of Business Administration
    • Master of Business Administration (Finance)
    • Master of Business Administration (Tourism)
    • Master of Science in Information, Network, and Computer Security
  • Nicola Valley Institute of Technology
  • North Island College
  • Northern Lights College
  • Northwest Community College
  • Okanagan College
  • Quest University Canada
    • Bachelor of Arts and Science
  • Royal Roads University
  • Selkirk College
  • Simon Fraser University (SFU)
  • Thompson Rivers University (TRU)
  • Trinity Western University
  • University of the Fraser Valley
  • University of British Columbia (UBC)
  • University Canada West (UCW)
    • Bachelor of Arts in Media and Communications
    • Bachelor of Commerce
    • Master of Business Administration
  • University of Northern British Columbia
  • University of Victoria (UVic)
  • Vancouver Community College (VCC)
  • Vancouver Island University

Quando solicitar

Após a conclusão do seu curso você tem até 90 dias para dar entrada na sua solicitação.

Duração

O PGWP geralmente é emitido com a mesma duração do curso realizado. Entretanto, geralmente quando o curso tem duração de 2 anos ou mais, muitas vezes a aprovação vem com permissão máxima para trabalhar que é de 3 anos. Sendo assim, aumentando suas chances de conseguir um bom emprego durante esse período e/ou de juntar pontos suficientes para aplicar para a residência permanente.

 

Para saber mais e escolher seu curso clique aqui e peça um orçamento.

Para conhecer as Instituições e programas elegíveis para o PGWP em Ontario, clique aqui

Outras fontes interessantes para leitura sobre PGWP:

http://www.cic.gc.ca/english/information/applications/guides/5580ETOC.asp#gather

http://www.cic.gc.ca/english/study/work-postgrad.asp

http://www.cic.gc.ca/english/study/work-postgrad-who.asp

http://www.cic.gc.ca/english/study/work-postgrad-how.asp

http://www.learnlivebc.ca/work/PGWPP_Eligibility_in_BC.pdf

Validação e equivalência de diploma, diferenças e quando fazer

Muito tem se falado de validação e equivalência de diploma mas a confusão ainda prevalece, então vamos te ajudar a entender a diferença entre eles para que possa analisar qual é a melhor solução pra você, pois são processos diferentes e que dependem do objetivo de cada um.

Além do sistema de ensino ser muito diferente nos dois países, existem profissões que são regulamentadas no Canadá e para ter a licença para exercer a profissão é preciso fazer a equivalência de diploma. Por outro lado, quem deseja estudar ou aplicar para um programa de imigração no Canadá talvez seja necessário fazer a validação de diploma.

Antes de mais nada, é preciso deixar claro que validação de diploma no Canadá, é conhecida como Educational Credential Assessment (ECA), e é indicada para apenas comparar e legitimar o que estudou no Brasil. Além de estudos ele também pode ser necessário para ganhar pontos nos processos de imigração como o Provincial Nominee Program (PNP) ou Express Entry. Por outro lado, em casos de pessoas que queiram trabalhar com cargos específicos em profissões regulamentadas que tenham exigência de obter licença, como em medicina, direito e engenharia, para que possa atuar nessa área aqui no Canadá é preciso além da validação, fazer também a equivalência de diploma. Esse processo de avaliação é feita por órgãos regulatórios (Regulatory Process Evaluation).

Confira quando usar cada um dos processos e como isso impactará na sua vida profissional no Canadá:

Como vimos acima, se você tem o intuito de aplicar para a imigração, você precisa apenas providenciar o ECA mas isso pode não significar que você estará apto para exercer determinadas funções sem antes ter feito a avaliação de algum órgão regulatório.

No caso de estudo como uma pós graduação, pode ser que você precise validar seu diploma e isso dependerá das exigências da instituição em questão, lembrando que estudates internacionais tem permissão para trabalhar 20 horas por semana durante o programa, mas para atuar em uma área regulamentada precisará fazer a equivalência (Regulatory Process Evaluation).

Você pode muitas vezes trabalhar na sua área mas em posições que não exijam uma licença, como por exemplo na área de arquitetura apenas quem assinará o projeto precisará ter esse reconhecimento, então se você for assistente poderá atuar sem precisar fazer a equivalência neste momento, mas considerando que você deseja continuar nessa área e crescer na carreira é importante se planejar pois aí sim será necessário.

Para saber mais sobre validação de diploma confira o depoimento de nosso cliente Fabiano Mello que conta um pouco da sua experiência, o passo a passo e órgãos regulamentadores nesse post.

Para saber mais informações sobre estudos no Canadá, fale com a Nexus Intercambio: info@nexusintercambio.com

 

Passo a passo para fazer validação de diploma no Canadá

 

Validação de diploma é um processo muitas vezes necessário quando você vem estudar ou pretende imigrar para o Canadá. Confira como foi a experiência do nosso cliente Fabiano Mello, que conta um pouco sobre sua experiência para aplicar para o processo de imigração canadense, que considerou simples e rápido.

Ele precisou entrar em contato com uma empresa credenciada pela imigração do Canadá para fazer a validação e ele optou pela WES. Veja como ele descreveu a experiiencia dele com esse processo:

 

1o passo – cadastro

Crie uma conta no site da WES e escolha qual opção é pertinente para seu caso. Normalmente a mais barata já é suficiente, mas é importante verificar com a faculdade canadense qual é mais adequada.

2o passo – número protocolo

Feito isso, será gerado um número de protocolo (Reference number), que será seu número de identificação e é importante guarda-lo.

3o passo – histórico escolar

Com isso em mãos, solicite à faculdade brasileira onde você é formado a cópia oficial do seu histórico escolar. Varia muito de cada faculdade mas normalmente isso leva algumas semanas.

4o passo – tradução juramentada

Assim que você for notificado que o histórico está pronto, providencie sua tradução juramentada. Para tradução juramentada fale com nossa parceira Mercedes.

5o passo – envio

Serão dois envelopes enviados para a WES: Um é o envelope timbrado da faculdade com 3 itens em português: diploma, histórico e o Academic Transcript Request Form, preenchido e assinado pela faculdade. No remetente deve constar o nome da Faculdade do Brasil como se ela estivesse enviando. O outro envelope deve conter as devidas traduções juramentadas do diploma e histórico, sendo você mesmo o remetente. Atenção: Não esquecer de escrever fora dos dois envelopes o seu número de identificação da WES.
6o passo – acompanhamento e recebimento

Após enviar a documentação por Fedex, acompanhe pelo site da WES o status . Você será notificado por email quando estiver pronto e data que receberá no seu endereço do Canada sua validação de diploma.

 

Duração

O processo demora em torno de 3 a 4 meses.

 

Valor

Os preços podem variar bastante dependendo de qual organização escolher, da quantidade de diplomas e da urgência; mas pode variar em torno de $200-$400.

 

Seguem algumas organizações credenciadas:

 

Para saber mais sobre a diferença de validação e equivalência de diploma e como isso impacta sua carreira no Canadá, acesse o post.

 

Para saber mais informações sobre estudos no Canadá, fale com a Nexus Intercambio: info@nexusintercambio.com

8 motivos para você morar no Canadá

Você escuta que o Canadá é um país incrível mas ainda não sabe muito bem porque ele tem atraído tantos turistas e imigrantes nos últimos anos?

O Canadá vem se destacando como um dos principais destinos para morar e trabalhar. Este ano foi reconhecido como o país número 1 do mundo para se viver pela excelente qualidade de vida que oferece, mas Canadá é muito mais que isso. Confira por quê é um destino de sucesso!

1. Receptividade

Canadense é um povo muito receptivo e considerando um dos mais educados do mundo. Estão sempre animados e prontos para te ajudar. Além do mais, como aqui é um país multicultural, também encontrará diversas culturas, o que permite tanto se sentir em casa com seus semelhantes, como conhecer novos povos e costumes diferentes dos seus.

2. Igualdade

Em países como a Irlanda, por exemplo, brasileiros as vezes não são tão bem-vindos ou como nos Estados Unidos não tem as mesmas oportunidades que os demais. Entretanto, no Canadá as coisas funcionam de outra forma. Devido a diversidade de culturas, as pessoas acostumam se integrar e todos são vistos como iguais e com as mesmas oportunidades.

3. Educação

O país é um dos destinos favoritos quando o assunto é estudar fora do Brasil, pois oferece diversas e excelentes opções a um custo bem mais acessível do que lugares como Austrália ou Inglaterra. É mundialmente reconhecido pela sua qualidade de ensino e por ser um país bilíngue é possível optar por ter seu aprendizado em inglês ou francês dependendo da região.

Confira nossa seleção de vídeos sobre estudos no Canadá no nosso Canal do Youtube, clique aqui

4. Carreira

Muitas vezes as pessoas podem achar que brasileiros sofrem preconceito na hora da contratação em grandes empresas. Na realidade não é a nacionalidade que faz a pessoa perder uma oportunidade, mas sim seu nível de inglês e suas experiências no Canadá. No Brasil seu currículo pode se destacar, mas aqui não conhecem diversas empresas e não possuem referências suas, então é preciso mostrar que se adequa as regras do mercado canadense, que pode trabalhar tão bem quanto um local e aos poucos conquistar pessoas que te recomendem e se tornem sua referência no país. 

Saiba como se qualificar para o mercado Canadense, clique aqui

5. Belezas naturais

No Canadá é possível encontrar lugares incrível e possui mais de 18 lugares protegidos pela UNESCO. Desde ricas florestas a lagos cristalinos garante memórias inesquecíveis os viajantes.

6. Segurança

Esse na minha opinião, é o maior diferencial do Canadá. No Brasil a gente sofre muito com a falta de segurança e vive com medo de que algo possa acontecer. Não posso dizer que no Canadá nada aconteça, mas são cidades menores e bem mais controladas. Uma infração tem consequências e a polícia age com agilidade, o que nos traz mais tranquilidade.

7. Qualidade de vida

No Brasil é muito comum as pessoas reclamam muito de trânsito, de stress e da falta de tempo para sair com os amigos e familiares. Aqui no Canada o transporte público funciona e muitas vezes é possível fazer as coisas a pé. Além do mais as pessoas cumprem o horário de trabalho e quando encerra o expediente elas aproveitam seu tempo livre para ir a praia com os amigos, correr no parque ou jantar com a família.

8. Estabilidade

O país tem uma economia e política estável o que só traz benefícios para os cidadãos. Aqui não se vê altos índices de desemprego, os plano de saúde das províncias garante melhor qualidade e atendimento a um custo fixo. Com esse cenário as pessoas conseguem se planejar para conquistarem sua casa própria, viajar e construir seu futuro.

Para saber mais sobre o Canadá fale com a Nexus Intercambio. Clique aqui.

By

Maria Freire

passaporte

Brasileiros não vão mais precisar de visto para entrar no Canadá em 2017

A notícia que muitos brasileiros esperavam finalmente chegou. Desde 2015 os brasileiros esperavam ansiosamente a promessa de que alguns que seguissem certos pré-requisitos, poderiam entrar no Canadá como vistantes sem a necessidade de visto.

Dia 31 de outubro de 2016, o Governo do Canadá anunciou mais uma vez a intenção em isentar alguns brasileiros do visto de turista a partir de 1º de maio de 2017.

Vale lembrar que, caso a regra realmente comece a valer, apenas brasileiros que têm ou já tiveram um visto de residente temporário do Canadá nos últimos 10 anos ou que possuam um visto válido de não-imigrante dos Estados Unidos, poderão entrar no Canadá sem o tradicional visto de visitante.

Estes brasileiros precisaram apenas solicitar uma Autorização Eletrônica de viagem (Eletronic Travel Authorization – eTA).

Os brasileiros que não se enquadram em nenhuma das situações acima, ainda vão precisar solicitar o visto de visitante para entrar no Canadá.

“O Canadá é um dos destinos preferidos de visitantes e empresários brasileiros, e expandir a elegibilidade da eTA tornaria mais fácil e rápido para muitos brasileiros virem ao Canadá,” afirmou Rick Savone, o Embaixador do Canadá no Brasil. “A facilidade para viajar entre nossos dois países se traduzirá em mais oportunidades para fortalecer nossos laços interpessoais, turísticos e de negócios.”

Links relacionados

passaporte

Nova regra para vistos de Estudante no Canadá – 2016

Como era:

Quem vai para o Canadá fazer um College ou Universidade mas não possui o nível de inglês suficiente para acompanhar as aulas, precisa fazer aulas de inglês (pathway) para atingir o nível de inglês exigido para assim poder ingressar na instituição de ensino superior.

Até dia 13 de julho de 2016 estes alunos recebiam o visto de estudos com validade baseada nos dois cursos, que contava desde o começo das aulas de inglês até o término do College. Apesar de precisarem de uma carta condicional com o pré-requsito do inglês, o visto emitido já supunha que o aluno atingiria o nível de inglês exigido e já migraria automaticamente para o College, sem precisar solicitar nenhuma mudança ou extensão de visto.

 

Como vai ser:

A partir de 14 de julho de 2016, alunos que vierem para o Canadá para um College ou Universidade mas que precisam antes estudar o Pathway (de até 24 semanas), não mais receberão o visto de estudos. Estes alunos receberão antes o visto de turista para cursar o Pathway e só após a conclusão do curso com o nível exigido pela instituição superior, o aluno poderá solicitar a troca de status de Turista para Estudante, para assim ingressar no College e ter direito a trabalhar 20h semanais. Sim, infelizmente as taxas do Governo para emissão de visto precisarão ser pagas novamente e toda a comprovação de renda também deverá ser apresentada novamente. Caso o aluno estude por mais de 24 semanas de Pathway, o visto será de estudos baseado apenas no período de pathway, e não de College.

Anteriormente, como já dito, o visto do aluno, apesar de ser um visto condicional, era baseado nos dois cursos e permitia 20h semanais de trabalho após o término do Pathway e início do College. Sabemos que alunos de Pathway não estão autorizados a trabalhar, mas estava sendo observado que alguns alunos antes de terminar o Pathway já estavam trabalhando. Então, pode-se observar que esta mudança de visto foi realmente algo realizado para que as regras fossem seguidas de fato.

Outra coisa que muda também é em relação ao visto dos acompanhantes do estudante. Enquanto o aluno estiver no pathway com o visto de turista, o cônjuge não mais terá direito a um visto de trabalho, mas sim de visitante. O Cônjuge terá o direito do work permit apenas após a conclusão do pathway, mudança do status do visto do estudante e ingresso no College. Assim como, obviamente, o aluno do College só poderá começar a trabalhar 20h semanais após esta mudança de visto e INÍCIO do College. O mesmo vai valer para os filhos ingressarem na escola, isto só será possível também após a conclusão do pathway e mudança de status do estudante.

Como levar seu pet ao Canadá

A Saga animal: como trouxemos nossa cadela para Vancouver – by Marina Monaco

Mudar de país nunca é algo simples….você precisa planejar tudo, desde aonde vai morar, o que vai fazer neste novo país (estudar ou trabalhar), se você tem grana suficiente para ir, o que fazer com as coisas que ficam no Brasil, etc… e esta última opção era a que estava me dando mais ansiedade: o que fazer com a nossa cadela, a Shiva.

Eu e meu marido morávamos em São Paulo e resolvemos vir para Vancouver estudar e mudar de ares… Decidimos College, que os dois iriam estudar,  o que fazer com nosso apartamento em São Paulo, decidimos tudo! Mas tínhamos um fato que nos deixava um pouco receosos, como levar nossa cadela junto com a gente, uma vira-lata esquentadinha que resgatamos há alguns anos de dentro de um saco de lixo.

Começamos a pesquisar como seria levá-la e morar com ela em Vancouver. Depois de muita pesquisa, chegamos a conclusão que seria mais prudente trazer ela depois que já tivéssemos conseguido alugar uma casa pet friendly. Eu não queria correr o risco de ficar homeless com todas as malas e uma cachorra grande por aí…

Como chegamos em agosto, alta temporada, quando muita gente também está chegando e procurando apartamento para alugar, as opções não eram muitas. Ficamos uma semana num AirBnb e encontramos um apartamento bom em Riley Park, que aceitava cachorros maiores. Encontrei vários apartamentos bons também mas que só aceitavam cachorros pequenos.

Por este motivo saímos do Brasil para Vancouver em setembro sem a Shiva, mas já tínhamos em mente que traríamos ela depois de qualquer forma.

O que não sabíamos é que seria inviável trazê-la desacompanhada. Na época, quando cotamos com a Air Canadá, custaria absurdos 3.200,00 dólares! E com o real desvalorizado, trazer a Shiva sairia quase o mesmo preço do meu College. Ficamos desesperados.

IMG_9516

Pesquisamos mais e fomos informados que ela poderia vir como carga excessiva se alguém viesse junto, só precisaríamos pagar uma passagem para o acompanhante da Shiva e  mais 270 dólares para ela embarcar.

No site da Air Canadá é possível ver todas as possibilidades de envio e exigências, inclusive peso máximo permitido do animal e da caixa juntos (32kg), as dimensões da caixa e o valor inicial por trecho, $105.

A Shiva estava ficando na casa da minha amiga e cunhada, então perguntamos se ela não queria umas férias para o Canadá, e de quebra trazer a Shiva. E ela topou!

Agora chegava a parte burocática: a Shiva não poderia vir depois do dia 10 de dezembro (não tenho certeza absoluta da data) por causa do clima muito frio que enfrentaria. O avião não poderia ser outra aeronave senão Boeing e ela teria de ser a única carga viva do vôo, e para que ela conseguisse vir a tempo,  optamos pela Air Canadá.

Uma vez todas estas variáveis acertadas, parte-se para a documentação do animal : vacina, atestado de saúde e o CVI.

Tivemos que apresentar a Carteira de vacinação comprovando a vacina anti-rábica dentro do período de um ano, mas que não poderia ter menos de 30 dias antes da viagem. Então, se for trazer seu bichinho, tudo isso deve ser feito com pelo menos dois meses de antecedência. Aproveite e dê todas as vacinas que ele ainda não tomou. No Canadá vacinas e consultas veterinárias são bastante caras.

Após as vacinas, é exigido o atestado médico do veterinário com no máximo três dias antes da viagem. Para não corrermos risco, deixamos agendado um horário com o médico para não ter problemas, no momento do agendamento perguntamos para a veterinária se ela sabia como deveria ser feito este atestado e se ela poderia fazer um em inglês e um em português, sugiro que façam isso também para evitar surpresas em cima da hora.

O último documento para a Shiva era o CVI, Certificado Veterinário Internacional, que é necessário tirar nas unidades da Vigiagro, do Ministério da Agricultura, dentro de qualquer aeroporto brasileiro, mas precisa deixar agendado um horário, preferencialmente um dia ou dois antes da viagem. No dia agendado você leva o atestado do veterinário e a carteirinha de vacinação e recebe o documento oficial que autoriza a saída do animal com validade de 10 dias.

O próprio site da Agrigultura.gov foi o que mais nos ajudou a obter informações mais precisas.

IMG_0324

Bom, com todos os documentos necessários em mãos, hora da partida.

Claro que ficamos com aquela sensação ruim, de que algo poderia acontecer, se valia mesmo a pena sujeitar a Shiva a esse estresse…. foi aquela choradeira (tanto aqui no Canadá como lá no Brasil) na hora de despachar a Shiva.

Ok. Tudo pronto: 14 horas de vôo à frente, com uma escala. Administramos um sedativo do tipo pré-anestésico para que a Shiva pudesse viajar tranquila. No momento do embarque disseram que ela estava parecendo alcoolizada e bamba na caixa, com dificuldades de permanecer em pé; dózinho, mas a própria veterinária sugeriu para que ela não ficasse muito estressada.

Além do medo, outra surpresa: na primeira escala de entrada no Canadá, em Toronto, seria obrigatório a passagem pela imigração com as bagagens (incluindo o animal) e reembarcar tudo outra vez até a chegada ao destino final. Isso foi um pouco difícil pois a Carol, minha amiga, é uma pessoa razoavelmente pequena, a caixa da Shiva não podia ter rodinhas e pesava 27 quilos e ainda tinham mais duas malas com a Carol…ou seja, missão complicada, mas ela conseguiu!

Não bastasse isto, na passagem pela alfândega, o segurança exigiu que fosse aberta a caixa da cachorra para ser investigada. A Shiva, que estava sem coleira por exigência da Air Canada, ao se ver livre, saiu pelo aeroporto afora, ainda bem que ainda estava meio grogue. Carol então teve que se desdobrar e pegá-la sem ultrapassar os limites de segurança…outra missão cumprida!

Detalhe, nenhum funcionário da companhia ajudou em momento algum a pobre garota com duas malas grandes (uma minha, guilty). Sorte que um cidadão canadense ao ver o apuro que Carol estava passando se solidarizou e a ajudou com as malas e a Shiva até o saguão do aeroporto, aonde esperávamos as duas com muita ansiedade.

A chegada em Vancouver foi festiva, a Shiva já estava mais alerta e chegou sã e salva! No próprio aeroporto pedimos um táxi que aceitasse cachorro, super simples. Ao chegar em sua nova casa, só pensava em comer e beber água, após 18 horas de jejum total. Foi uma alegria sem igual!

Hoje a Shiva já está aqui há 3 meses e já é praticamente uma canadense! Dica: compre assim que chegar uma capa de chuva para seu cachorro se for sair com ele para passear, é quase impossível fugir da chuva em Vancouver e ninguém quer cachorro molhado dentro de casa, não é ?

Ah, uma coisa que eu já ia esquecendo! Pelo menos aqui em Vancouver é obrigatório fazer uma licença para os animais e pagar uma taxa anual de $41 dólares. É possível fazer tudo online e você recebe na sua casa uma plaquinha com as informações do animal, que deve sempre estar presa à coleira senão você pode ser multado. Veja mais informações aqui: http://goo.gl/uFYG1L

Estude e trabalhe no Canadá

Imposto de renda no Canadá: você pode receber os impostos de volta!

Trabalhou no Canadá nos últimos anos? Pegue seu Tax de volta!

O Canadá é um país muito procurado por brasileiros para estudar devido à qualidade do ensino e também porque algumas vezes acaba saindo até mais barato estudar no Canadá do que estudar em algumas faculdades do Brasil.

Muitos programas de estudo, excluindo os cursos de inglês, permitem que o estudante trabalhe enquanto estuda.  A possibilidade de estudo e trabalho é sempre bem vinda, não apenas para ajudar a pagar as despesas mas também porque pode ajudar a inserir o estudante no mercado de trabalho internacional, além de melhorar a fluência do inglês.

Outro fato bem interessante para os estudantes  que trabalharam enquanto estudaram é que eles podem pegar de volta os impostos trabalhistas que foram pagos ao empregador.

Então, caso você tenha trabalhado no Canadá nos últimos dez anos,  pode solicitar o retorno dos seus impostos, declarando o imposto de renda canadense. Para isso, você precisa de dois documentos:

O T4, que deve ser enviado pelo seu empregador e o T2202, que deve ser enviado pela sua instituição de ensino.

Lembre-se que é você quem deve solicitar estes documentos e que o prazo para a declaração do imposto de renda  é até final de abril, então é melhor fazê-lo o quanto antes.

Você pode fazer seu imposto de renda sozinho ou pode pedir para algum contador te ajudar…se você precisar de um profissional para te ajudar (recomendamos ajuda de um contador, especialmente se for a primeira vez que você está fazendo um imposto de renda), entre em contato conosco que ficaremos felizes em lhe indicar um, que inclusive fala português!

Veja também aqui, um vídeo que fizemos com nosso contador que explica tudo e mais um pouco sobre o imposto de renda no Canadá e como recolher as taxas de volta.

Estude e trabalhe no Canadá! Nexus Intercâmbio

Novo governo recém eleito no Canadá promete reduzir as barreiras à imigração que foram impostas aos estudantes estrangeiros

Durante a década sob a gestão de Harper, nosso sistema de imigração foi mal administrado, politizado e não direcionado para acolher aqueles que escolhem fazer do Canadá sua nova e permanente casa. Em vez disso, este governo conservador mais que dobrou o número de trabalhadores temporários estrangeiros, aos quais é concedido acesso ao Canadá a fim de atender às necessidades de curto prazo do mercado de trabalho.Veja algumas das propostas feitas durante a campanha chamada “Real Change” do partido liberal do Primeiro Ministro eleito Justin Trudeau:
Governo promete restaurar o crédito de tempo de residência para estudantes estrangeiros e outros residentes temporários que se candidatam a se tornarem cidadãos canadenses. “Vamos fazer alterações na categoria de Canadian Experience para reduzir as barreiras à imigração que foram impostas aos estudantes estrangeiros”.

Além disso, o governo promete também facilitar o acesso aos requerentes com irmãos canadenses, por meio da concessão de pontos adicionais sob o sistema Express Entry, além de revisar o programa, assegurando que os tempos de processamento sejam eficientes.

Para fortalecer os laços de família, o novo governo deve restaurar a idade máxima para dependentes de 19 para 22 anos, permitindo que Canadenses, que muitas vezes vivem com auxilio de Living-Caregivers, possam trazer seus filhos.

Fonte: liberal.ca